Política

Recenseamento militar é um acto de patriotismo

Os jovens devem encarar o processo de recenseamento militar como um acto de patriotismo e cidadania, por permitir um controlo exacto dos cidadãos abrangidos e das reservas aceitáveis para a renovação regular do efectivo das Forças Armadas Angolanas.

Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

Esta afirmação foi feita na sexta-feira, no município de Muconda, província da Lunda-Sul, pelo chefe do Distrito de Recrutamento Militar (DRM), José Quitaba, durante uma palestra sobre “a integração dos jovens nas Forças Armadas e o cumprimento do serviço militar”, numa iniciativa da Direcção Provincial da Juventude e Desportos.
José Quitaba afirmou que a manutenção e a consolidação da paz, unidade e desenvolvimento sócio-económico do país dependem da manutenção e reforço dos órgãos de defesa e segurança do país. Segundo ele, os jovens devem estar preparados e prontos para a defesa da integridade territorial e da soberania nacional.
O acto foi testemunhado pelo chefe de secção da Direcção Provincial da Juventude e Desportos, Tito Augusto.

Tempo

Multimédia