Política

Rei Mwatxissengue é enterrado amanhã

Flávia Massuca|Saurimo

Os restos mortais do Rei Lunda-tchokwe, Mwene Mwatxissengue Wa-Tembo, de nome próprio Alberto Ndumba, falecido quarta-feira, em Saurimo, por doença, vão a enterrar amanhã, sá-bado, na regedoria do Sweja, na Lunda-Norte.

Fotografia: Edições Novembro

De acordo com o regedor do Sweja, Domingos Txiaze Txieca, cerimónias do género são antecedidas por vários rituais, com destaque para o sacrifício de qualquer animal encontrado na via pública durante o cortejo fúnebre.
Segundo o regedor, no passado esses rituais incluíam o corte da cabeça do falecido, depósito da urna à beira rio, feito normalmente à madrugada e com participantes seleccionados. As senhoras eram excluídas da cerimónia fúnebre. Mas com o passar dos anos, explicou, e com a modernização das coisas, a tradição tende a tomar outros rumos. Neste contexto, adiantou, temos que encontrar um meio termo para realizarmos uma cerimónia pacífica e ordeira, à altura do nosso líder, sem ferir as partes.
      O sucessor do Rei tomou posse no mesmo dia do falecimento. A sua entronização acontece sete dias depois do funeral. O sucessor, de nome Lucas dos Santos João, de 54 anos, foi escolhido pelo malogrado antes da sua morte.
       A ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, considerou o Rei Mwatxissengue Wa-Tembo um “acérrimo” defensor de bons costumes e participante activo na luta para o resgate de valores morais e cívicos. Na mensagem de condolências, a ministra adianta que o país perde uma das suas bibliotecas.

Tempo

Multimédia