Política

Representante da UA na RCA é um angolano

Diogo Paixão | Addis Abeba

O novo representante da União Africana para a República Centro Africana (RCA) será um angolano, anunciou ontem, em Addis Abeba, o ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto.

Cimeira da União Africana analisou situação de paz
Fotografia: Mota Ambrósio| Edições Novembro


O governante angolano, que entretanto não avançou a identidade, disse que o novo representante “será nomeado nas próximas horas” pelo presidente da Comissão da União Africana.
Ao fazer o balanço da 32ª Cimeira da União Africana, que ontem terminou, o ministro das Relações Exteriores lembrou que o Governo da RCA acabou de assinar, em Bangui, um novo acordo de paz com os rebeldes e a esperança é que os confrontos cessem definitivamente. Ao todo, representantes de 14 grupos armados rubricaram o acordo.
Relativamente às reformas em curso na União Africana, Manuel Augusto disse que a necessidade de implementação já não é nenhuma dúvida, mas a forma de execução. “Nesta cimeira, pretendeu-se afinar alguns pontos que não foram de largo consenso. Havia dúvidas sobre o processo de nomeação dos comissários da União Africana”, disse.
Segundo o ministro das Relações Exteriores, a maioria entende que os países membros devem continuar a ter influência neste processo. Assim, decidiu criar-se “um painel de altas individualidades” representando cada uma das cinco regiões do continente para garantir a imparcialidade no processo de recrutamento.
“As questões fundamentais da reforma foram aceites. Todos acham que deve haver uma comissão funcional, menos burocrática e com práticas mais transparentes”, enfatizou.
À margem da cimeira, Manuel Augusto desdobrou-se numa série de contactos diplomáticos, tendo sido recebido pelos Presidentes de Moçambique, Filipe Nyusi, e Alpha Condé, da Guiné Conacri, pelos primeiros-ministros de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, e de São Tomé e Príncipe, Jorge Bom Jesus, além dos contactos que manteve com os Presidentes do Congo, Denis Sassou Nguesso, da RDC, Félix Tshisekedi, e da RCA, Fautin-Archange Touaderá.O Presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sisi, assumiu a liderança rotativa da organização continental.

Tempo

Multimédia