Política

SADC recruta quadros para secretariado

Bernardino Manje

A Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) pretende recrutar quadros qualificados para o preenchimento de várias vagas e reforçar a  capacidade de execução do mandato, indica um comunicado do secretariado nacional da organização regional, a que o Jornal de Angola teve acesso.

Um ângulo da sede da SADC, em Gaberone, que tem disponíveis várias vagas, entre as quais técnicos superiores em administração e tecnologias de informação
Fotografia: Mota Ambrósio | Edições Novembro

Para o efeito, o secretariado da SADC convida os cidadãos da região, detentores de qualificações e de experiência exigida, a fim de se candidatarem. Entre as vagas, destaca-se a de director de Recursos Humanos e Administração, assessor Jurídico Sénior, chefe da Componente Civil, técnico superior em Redução de Riscos de Calamidades e oficial sénior de Programas em Nutrição e Saúde.
Para o secretariado da SADC, com sede em Gaberone, Botswana, precisa-se ainda de técnicos superiores em administração, auditoria interna, tecnologias de informação e comunicação, pesquisa e estatística,  oficiais seniores de programas de educação e desenvolvimento de competências, transportes, recursos hídricos , segurança alimentar e agricultura. Tradutor sénior, revisor (francês e português), técnico de finanças (auditoria e conformidade de projectos), de estudos e estatística, oficial de programa de combate ao VIH e Sida, são de entre outras, as vagas existentes.
Para os angolanos, as candidaturas são submetidas ao ponto de contacto nacional da SADC que está situado no 9º andar do edifício da ENDE, à rua Cónego Manuel das Ne-ves, até ao dia 30 deste mês. As candidaturas devem ser acompanhadas de cópias autenticadas dos diplomas e certificados, ficha de candidatura da SADC devidamen-te preenchidas e assinadas, carta de cobertura a indicar o posto para o qual o candidato pretende concorrer e deve descrever a relevância das habilitações académicas, da sua experiência e competências para o posto. A ficha de candidatura e demais informações sobre o concurso podem ser encontradas no sítio web da SADC, que é o www.sadc.int.
Caso seja pré-seleccionado, durante a entrevista, o candidato deve apresentar os documentos comprovativos das habilitações académicas e profissionais indicadas no processo da sua candidatura. Todos os quadros recrutados para o preenchimento das vagas,  beneficiam de contratos à prazo fixo de quatro anos, renováveis uma única vez por igual período, sujeita a desempenho satisfatório, limite de idade e necessidade de manutenção do posto.
A triagem de candidaturas nos Estados -membros é feita entre 31 de Maio e 15 de Junho. A remessa de candidaturas para o secretariado da SADC é entre 18 de Junho e 8 de Julho. A pré-selecção acontece entre os dias 9 e 27 de Julho. As entrevistas estão marcadas para o período entre 27 de Agosto e 31 de Outubro, enquanto o início de funções dos candidatos seleccionados está aprazado para o dia 1 de Dezembro.
Segundo o comunicado, o “pacote médio anual” de remuneração varia entre os 68.726 a 90.828 dólares, de acordo com as categorias. Todos os Estados -membros são elegíveis a apresentar candidatos para todos os postos, excepto o cargo de director. Somente cinco países estão elegíveis a apresentar candidatos para o cargo de direcção de recursos humanos e administração, nomeadamente, Botswana, República Democrática do Congo, Madagáscar, Maurícias e Seychelles.
A Comunidade de Desenvolvimento da África Austral tem como objectivo, promover a cooperação nas áreas económica, social, política e da segurança entre os respectivos Estados-membros, assim como incentivar a integração regional com vista ao alcance da paz, estabilidade e produzir riqueza. A SADC conta actualmente com 15 Estados-membros, com uma população de aproximadamente 327 milhões de habitantes e um PIB combinado de 600 mil milhões de dólares (dados de 2016). A comunidade é composta por: África do Sul, Angola, Botswana, República Democrática do Congo, Lesotho, Madagáscar, Malawi, Maurícias, Moçambique, Namíbia, Seychelles, eSwatini, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabwe.

Tempo

Multimédia