Política

Saúde global em debate

A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, está desde as primeiras horas de ontem em Genebra, Suíça, para participar, de 20 a 28 deste mês, na 72ª sessão da Assembleia Mundial da Saúde, destinada a debater estratégias e mecanismos para o bem-estar universal.

Chegada ontem da ministra da Saúde a Genebra
Fotografia: DR

O evento, que decorre sob o lema “Cobertura de Saúde Universal: Não deixando ninguém para trás”, vai discutir também temas ligados às alterações climáticas, saúde pública, orçamento da Organização Mundial da Saúde (OMS), mobilização de fundos e adopção de projectos de resoluções e decisões saídas da 144ª sessão do Conselho Executivo da OMS.
Margarida Izata, representante permanente de Angola junto das Nações Unidas e de outras Organizações Internacionais em Genebra, aguarda que o encontro decorra num ambiente ameno, apesar da grande preocupação em torno da epidemia do vírus ébola que assola a República Democrática do Congo (RDC), bem como a situação de instabilidade político-militar e socioeconómica que afectam algumas regiões do continente africano e do Médio Oriente.
De acordo com o programa da 72ª Assembleia Mundial da Saúde, a ministra Sílvia Lutucuta apresenta amanhã o quadro da situação geral da saúde pública em Angola. Há igualmente a destacar a realização de uma sessão magna da Assembleia da Organização Mundial da Saúde consagrada à erradicação da poliomielite, em que Angola falará em nome dos 47 Estados-membros da região africana da OMS, além de apresentar um projecto de declaração da CPLP sobre o acesso aos medicamentos e vacinas.
O encontro, que terá como convidado especial Uhuru Kenyatta, Presidente do Quénia, prevê ainda uma sessão de alto nível e atribuição de prémios aos altos funcionários e técnicos da OMS que se destacaram no ano passado.

Tempo

Multimédia