Política

Saúde fecha as portas a empresas sem qualidade

O Ministério da Saúde vai banir dos concursos públicos de concessão de obras todas as empresas de construção e de fiscalização que edificam empreendimentos sanitários sem qualidade, anunciou no Luena, a titular da pasta, Sílvia Lutucuta.

Fotografia: Eduardo Cunha|Edições Novembro

A governante manifestou tal posição durante uma visita que efectuou às obras do Hospital Regional de Camanongue (Moxico), onde constatou irregularidades, como a construção do Banco de Urgência no centro da instituição em vez da parte frontal, além dos acessos e outras questões técnicas.
Durante a visita, Sílvia Lutucuta acusou que a falta de qualidade das obras e incumprimentos dos parâmetros internacionais, se deve ao facto de as empresas de construção “entrarem em acordo” com as de fiscalização para não exercerem o seu real papel de inspectores e representantes do dono da obra.
Informou que o quadro que se encontrou o hospital de Camanongue é generalizado, razão pela qual promete banir dos concursos públicos as empresas que se abstiverem em corrigir os erros, que deverão ser feitos com recursos próprios. “Há um cenário a nível do país, em que os empreiteiros entram em acordo com os fiscais para não exercerem o seu papel, de correcção e inspecção. E, em alguns casos, não entendem  da matéria.Vamos retirar estas empresas dos concursos públicos”, disse.

Tempo

Multimédia