Política

Sianga Abílio confirma mobilidade de empresários

Edna Dala | Quénia

O embaixador de Angola no Quénia, Sianga Abílio, garantiu ontem, em Nairobi, que já estão em curso passos para que empresários angolanos e quenianos possam desenvolver negócios no âmbito da cooperação bilateral.

Vice-Presidente da República visitou a Embaixada no Quénia
Fotografia: DR

O diplomata, que falava no Aeroporto Internacional Jomo Kenyatta, depois dos cumprimentos de despedida ao Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, que regressou ontem ao país, assegurou que já há uma mobilidade de empresários dos dois países.

Em declarações ao Jornal de Angola e à Angop, Syanga Abílio destacou que nos próximos tempos já será possível constatar o facto, que exige mais acções.
O diplomata reafirmou que os dois países pretendem estreitar as relações no domínio da Educação, por ser o sector que mais interessa ao Governo angolano.
Reconheceu que os indicadores de desenvolvimento humano do Quénia estão acima dos de Angola. “A educação no Quénia está um pouco acima, assim como a saúde e agricultura”.
Ainda ontem, o Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, visitou as instalações da Embaixada de Angola em Nairobi, onde foi informado sobre o funcionamento e os desafios da representação diplomática.
Sianga Abílio indicou que o encontro na representação diplomática serviu também para informar ao Vice-Presidente que está a ser feito um esforço para optimizar os custos e reduzir o pessoal em quase 50 por cento para equilibrar o orçamento.
A Embaixada, disse, está a viver um momento estável do ponto de vista orçamental e social. O diplomata lembrou que na terça-feira, o Vice-Presidente destacou a necessidade de se incrementar as relações entre os dois países em áreas que podem merecer destaque e vantagens recíprocas, nomeadamente no sector dos Transportes, Turismo, Educação, Saúde e Agricultura.
O Vice-Presidente, Bornito de Sousa, esteve no Quénia, onde participou na 9ª Cimeira dos Chefes de Estado e deGoverno do Grupo África, Caraíbas e Pacífico (ACP), que terminou na terça-feira. O grupo elegeu o embaixador de Angola na Bélgica, Georges Chikoti, como secretário-geral da organização.

Tempo

Multimédia