Política

Sinal da Ecclesia chega a 16 províncias

André Sibi

O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, foi informado, ontem, em Luanda, que o sinal da Rádio Ecclesia já chegou em 16 das 18 províncias do país. A boa nova foi anunciada pelo director da Emissora Católica de Angola e nomeado, recentemente, pelo Papa Francisco, bispo da Diocese de Caxito, D. Maurício Camuto.

Fotografia: DR

Durante a apresentação da situação real da rádio, D. Maurício Camuto explicou que o sinal já chega em 16 das 18 províncias do país, excepto Mbanza Kongo (Zaire) e Namibe. “Estamos em todas as sedes provinciais do país, excepto Zaire e Namibe, cujas frequências precisam de ser melhoradas com o apoio do Instituto Angolano das Comunicações (INACOM)” disse o prelado. O director do “Expansão”, João Armando, garantiu que o jornal não vai despedir nenhum funcionário, antes pelo contrário, em Junho admitiu mais dois profissionais.

O director do Novo Jornal, Armindo Laureano, indicou que prosseguem as dificuldades no acesso às fontes de informação. O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, no final da visita, garantiu resolver alguns problemas a curto, médio e longo prazos. "Não vamos resolver tudo, mas a partir da próxima semana os técnicos do INACOM vão trabalhar com a equipa da Rádio Ecclesia para que se possa alargar o sinal da rádio ali onde existe alguma dificuldade", garantiu.

Manuel Homem anunciou o arranque, em breve, da consulta pública para actualizar a Lei de Imprensa. Assegurou que todo o cidadão organizado com capital, pode investir em rádios comunitárias e digitais, desde que cumpra com os pressupostos legais. "Quem quer entrar para o mundo da comunicação social deve ter condições para sustentar o negócio, porque não é papel do Estado criar condições organizacionais para o seu funcionamento", alertou.

 

Tempo

Multimédia