Política

Sistema energético do Bié reforçado com nova central

Matias da Costa | Cuito

O Ministério da Energia e Águas prevê instalar em breve, na cidade do Cuito, uma central térmica com capacidade de 20 megawatts  para garantir alguma autonomia à província do Bié.

Ministro da Energia e Águas João Bptista Borges
Fotografia: Edições Novembro

O anúncio foi feito ontem pelo ministro João Baptista Borges depois de avaliar as necessidades energéticas da região.
João Baptista Borges revelou  trabalhos de reforço da capacidade de produção da central de Belém, na província do Huambo, para mais 50 mega watts, para beneficiar  igualmente a província do Bié. “Estas iniciativas, aliadas à extensão da rede de distribuição com a introdução da iluminação pública, vão criar alguma independência de criação de energia na província do Bié”, disse o ministro.
Quanto à rede de distribuição eléctrica, o ministro disse que estão identificadas as necessidades e as localidades e sublinha que, no quadro do financiamento da General Electric, vão ser feitas instalações de postos de transformação para cobrir algumas zonas da província.
João Baptista Borges manifestou, igualmente, preocupação em relação aos municípios do Andulo, Camacupa e Chinguar, que além do Cuito são os mais populosos da província. O ministro assegurou o aumento da capacidade de produção e extensão da rede de distribuição nestes municípios com a aquisição de novos grupos geradores.
A solução sustentável para melhorar a energia na província depende da completa ligação do sistema eléctrico nacional. O plano estabelece períodos médios e longo de trabalho.
Com mais de um milhão de habitantes, a província do Bié dispõe de 24 megawatts de energia, dos quais 17,7 são produzidos por centrais térmicas locais e 6,5 recebidos da província do Huambo. Para alimentar os nove municípios, 30 comunas e 2.080 aldeias foram estabelecidas 20.528 ligações domiciliares.

Tempo

Multimédia