Política

TAAG tem 400 técnicos de manutenção

Kátia Ramos

A TAAG-Linhas Aéreas de Angola passa a ter agora 400 técnicos na área de manutenção que tratam da assistência dos 13 aviões, depois da entrega ontem de certificados aos 21 jovens que participaram no curso de “Técnicas de Manutenção de Aeronaves”.

TAAG reforça assistência técnica
Fotografia: Santos Pedro|Edições Novembro


Carlos David, director do Instituto Nacional de Aviação Civcil (INAVIC em representação do ministro dos Transportes, aconselhou aos recém formados a empenharem-se nos seus afazeres.
A formação, disse, cumpre com um dos objectivos da TAAG que é o de rejuvenescer os quadros na área de manutenção. A TAAG, salientou, está a potenciar o seu pessoal para que tragam à companhia serviços com maior qualidade. “Espero que com estes certificados tenham qualificações para trabalhar em qualquer parte do mundo. Isso implica dizer que vocês estão a ser chamados para um mundo complexo”, frisou.
Carlos David reconheceu que a manutenção nos serviços da TAAG é vista como um sector que não tem grandes influências, mas que para o passageiro é indispensável.
Os novos técnicos vão trabalhar directamente com a manutenção de motores das aeronaves e outros sistemas que compõem o avião.
Segundo Carlos David, um técnico de manutenção deve ser atento e curioso, o que o leva a identificar a origem de um equipamento e tomar os termos de referência da sua degradação.
Joaquim Texeira da Cunha, coordenador da Comissão de Gestão da TAGG, disse que a empresa está a desenvolver um trabalho transversal no seu processo de transformação que visa melhorar a sua organização em as áreas.
Joaquim Teixeira Cunha reconheceu que a TAAG está longe de ser uma companhia de excelência, por esta razão tem estado a participar em vários congressos para ter uma visão de expansão na África Subsariana.
A companhia dispõe de cinco aviões de médio porte, igual número de 777 300 e três 777 200.

Tempo

Multimédia