Política

Troço entre Maria Teresa e Dondo pronto em Abril

Manuel Fontoura | Ndalatando

A reabilitação dos 61 quilómetros de estrada entre Maria Teresa e o Dondo e os 48 quilómetros entre o Alto Dondo e São Pedro da Quilemba, na província do Cuanza Norte, fica concluída até finais de Abril.

A obra custou ao Estado 71 milhões de dólares e restam por reabilitar 36 quilómetros
Fotografia: Manuel Fontoura | Ndalatando | Edições Novembro

A garantia foi feita ao ministro da Construção e Obras Públicas e ao governador provincial pela CTCE, empreiteira chinesa encarregue da empreitada.
O ministro Manuel Tavares de Almeida e o governador Adriano Mendes de Carvalho, acompanhados de membros dos seus pelouros, receberam explicações detalhadas sobre o andamento dos trabalhos nestes dois itinerários, durante uma visita efectuada aos referidos locais.
António Kafucussa, coordenador da obra, esclareceu que 25 dos 61 quilómetros entre Maria Teresa e Dondo encontram-se já reabilitados. Nesta altura, para além da sub-base, base, camada betuminosa e de desgaste, a via já contém bermas, valas de drenagem para as águas pluviais e está totalmente sinalizada.
A obra está orçada em 71 milhões de dólares norte-americanos e faltam 36 quilómetros por reabilitar. A fiscalização está a cargo da Cobangola, Consultores de Engenharia e Ambiente, mas é coordenada pela Dar Angola.
Na estrada 322, no troço Alto Dondo/São Pedro da Quilemba, estão reabilitados 12 dos 36 quilómetros. António Kifucussa precisou que o atraso neste troço deve-se a alguns constrangimentos, como a falta de betume.
O coordenador da obra assegurou entretanto que o problema está já ultrapassado e os trabalhos deverão reatar hoje, terça-feira, com a colocação da base e a pavimentação.

Ministério está atento   
O ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida, disse que o seu pelouro está a prestar uma atenção especial à estrada Maria Teresa/Dondo, porque as obras de reabilitação anteriores não tiveram a qualidade desejada.
Manuel Tavares de Almeida assegurou que o empreiteiro está a primar pela qualidade da obra, sem descurar a necessidade de concluí-la rapidamente. Por isso mesmo, sublinhou, os esforços feitos levaram já à antecipação da sua conclusão para Abril, ao contrário de Julho, como estava inicialmente previsto.
“É necessário concluirmos esta obra em Abril, porque o troço Alto Dondo/Waco Cungo, na estrada 120, vai ser inaugurado dentro de dias e precisamos de fazer esta ligação o mais breve possível”, esclareceu.
Manuel Tavares de Almeida mostrou-se satisfeito com a antecipação do prazo de entrega da obra e pela sua qualidade, acompanhada pelo Laboratório de Engenharia de Angola (LEA), e com ensaios regulares, tendo referido que o asfalto está com bom aspecto e textura.

Instalação de balanças
Segundo Manuel Tavares de Almeida, depois da conclusão destes troços, a primeira medida que o Ministério da Construção e Obras Públicas deverá tomar é a instalação de balanças, porque, segundo o ministro, um dos factores que contribui para a degradação dos pavimentos é o excesso de peso.
O plano de colocação de balanças é nacional e no Cuanza Norte começa na região de Maria Teresa, embora o assunto ainda careça de luz verde do Ministério dos Transportes. Dependendo do troço, o peso para cada camião deverá estar entre 40 a 80 toneladas.
Em relação à manutenção, o Ministério da Construção e Obras Públicas, através do Fundo Rodoviário, vai financiar a acção do Departamento de Conservação e Manutenção de Estradas do INEA, de forma a materializar planos de rotina em todos os trechos.
Desta forma, referiu Manuel Tavares de Almeida, estará a ser salvaguardada a manutenção das estradas em todo o país. Quanto à estra-da do município do Ngonguembo, disse ser uma obra adjudicada à empreiteira cubana Imbondex, pelo que as conversações prosseguem no âmbito da Comissão Mista Angola/Cuba.
O governador do Cuanza Norte disse que, além destas obras, a província tem outras intermunicipais. Isto, realçou, está a tornar a província num canteiro de obras. “Nós queremos acreditar que isto vai trazer desenvolvimento e mais emprego para a juventude”, precisou. 
Adriano Mendes de Carvalho lembrou que governo provincial está a reabilitar as estradas que ligam Samba Cajú, Quiculungo e Bolongongo à comuna de Terreiro, Samba Cajú à Banga e Golungo Algo ao Ngonguembo.

Tempo

Multimédia