Política

Uganda quer experiência para o apoio a veteranos

Adelina Inácio

O Uganda solicitou ontem o apoio de Angola para a solução dos problemas que afectam os antigos combatentes e veteranos da pátria.

Delegações dos dois países traçam desafios comuns

O pedido foi feito pelo ministro de Estado para Defesa e Assuntos dos Veteranos da Pátria do Uganda, Rwamirama Bright, nas conversações oficiais entre delegações dos dois países.
"Queremos partilhar toda a experiência que seja útil para o Uganda, e estamos a cooperar no domínio dos ministérios da Defesa Nacional para, em conjunto, garantirmos também a segurança na região", afirmou o ministro de Estado do Uganda.
O ministro ugandês, que defendeu o reforço da cooperação entre os dois países, explicou que a visita a Angola tem como objectivo a troca de experiências no sector dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria.
"Angola tem uma história similar de evolução política, depois de uma longa guerra civil, ao Uganda", disse.
Rwamirama Bright garantiu que o Governo do Uganda está empenhado em solucionar alguns problemas dos antigos combatentes e veteranos da pátria.

Dinamismo na cooperação
Angola e Uganda vão, até sexta-feira, trocar experiências no domínio da Defesa Nacional, com particular realce para a situação social dos militares. O secretário de Estado da Defesa Nacional, José Maria de Lima, entende que, com uma cooperação com vantagens recíprocas, é possível encontrar solução para os problemas dos militares.
José Maria de Lima reconheceu que a solução dos problemas dos antigos combatentes e deficientes de guerra não tem sido tarefa exclusiva do Executivo, mas de toda a sociedade, que tem desempenhado um papel importante na solução dos problemas dos ex-militares.
O secretário de Estado defendeu um maior dinamismo nas relações de cooperação no domínio da Defesa e das Forças Armadas.

Tempo

Multimédia