Política

União Europeia constata execução de programas

A União Europeia (UE) constatou com satisfação os níveis de execução do Programa de Apoio ao Sector de Saú-de (PASS II), na província de Benguela, que garante melhorias substanciais às práticas dos técnicos de saú-de após média formação, cuja implementação decorre de Maio de 2016 a Novembro/2018.

Sector social é uma das apostas feitas pelos parceiros para implementar projectos
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

A garantia foi dada ontem, na cidade de Benguela, pelo perito de recursos huma-nos daquele programa, José Freixinho, que trabalha à frente de uma missão de avaliação, composta por três especialistas.
Entre os ganhos do programa destacou os cursos de obstetrícia e pediatria, que abarcam disciplinas transversais como a humanização dos cuidados de enfermagem; e a biossegurança, Saúde, e Ambiente”, que sensibilizam os profissionais sobre a importância destas temáticas na prática diária da enfermagem. José Freixinho referiu que o Programa compreende um financiamento da “UE” num montante global de 30 milhões de euros, cuja implementação decorre nas províncias de Benguela, Bié, Huíla, Huambo e Luanda, com abrangência em mais três municípios por cada província.  Para o especialista, o PASS II é um programa dedicado ao treinamento especializado dos enfermeiros já formados nas áreas de obstetrícia e materno-infantil, onde professores oportunamente formados têm estado a transmitir novos conhecimentos relativos às áreas materno-infantil, planeamento estratégico, formação de formadores, gestão de saúde, entre outros.   
A directora do Centro de Formação de Técnicos de Saúde (CFTS), Olga Fernandes, disse existir na província de Benguela duas turmas em treinamento, com 30 técnicos cada, nomeadamente uma de obstetrícia e outra para os serviços pediátricos.
A delegação da União Eu-ropeia que regressa ainda hoje daquela província é integrada pelos chefes de Secção de Ensino do Ministério da Saúde, e de Formação Permanente do Programa de Apoio ao Sector de Saúde, António Luís e Ana Lombo, respectivamente.

Tempo

Multimédia