Política

UNITA quer visita do PR ao Cuanza-Sul

Victor Pedro | Sumbe

A UNITA quer que o Presidente João Lourenço efectue uma visita ao Cuanza-Sul, para constatar os problemas sociais que afectam a população. Segundo o secretário provincial, Armando Manuel Kaquepa, que falava em conferência sobre a situação política e social da província, a fome e a pobreza acentuaram-se nos últimos tempos, devido ao agravamento do custo de vida e ao aumento do desemprego.

Secretário provincial, Armando Manuel Kaquepa
Fotografia: Angop

Armando Manuel Kaque- pa apontou igualmente a degradação dos hospitais no Cuanza-Sul, a saber, o Geral 17 de Setembro, no Sumbe, o de Porto-Amboim, do Am-boim (Gabela), o do Seles e Mussende, a inutilização do Hospital Pediátrico do Sum-be, por estar num local onde na época chuvosa se regista enchentes.

No sector da Educação, lembrou que existe uma Escola de Formação de Professores e um Instituto Superior de Ciências da Educação, mas ainda há escolas com falta de professores e localidades sem escolas, resultando no aumento do número de crianças fora do sistema de ensino.
O político apontou como uma das soluções dos problemas sociais a realização de eleições autárquicas em todos os municípios.
O secretário provincial da UNITA repudiou a realização do Festival do Sumbe, justificando que a cidade não tem condições de hospitalidade para o referido evento.
Para o político, os conselhos de auscultação e concertação social devem ser fóruns de grande importância e as várias visões apresentadas devem ser levadas em consideração.
Armando Manuel Kaquepa denunciou actos de intolerância política, por meio de intimidação às pessoas que abraçam as fileiras daquele partido no município do Mussende e a retirada das bandeiras da formação política em algumas localidades do município do Seles.
O político apelou à população e aos militantes da UNI-TA para estarem preparados para as primeiras eleições autárquicas.

Tempo

Multimédia