Política

UNITA elogia comunicação social

Estácio Camassete | Huambo

O secretário provincial da UNITA no Huambo, Liberty Chiyaka, elogiou,ontem, os órgãos da comunicação social na província e encorajou-os a continuarem a  tratar das  matérias com inclusão do contraditório e com rigor, imparcialidade e isenção.

Secretário Liberty Chiaka
Fotografia: Francisco Lopes | Edições Novembro | Huambo

Liberty Chyaka falava em conferência de imprensa  para apresentar a agenda política do seu partido para o ano de 2018 e a sua posição sobre o Orçamento Geral do Estado.
O político avaliou de forma positiva a prestação dos órgãos de informação públicos nos últimos seis meses na província. “Se trabalhassem assim de forma aberta há muito tempo, não haveria explosão de tantas informações nas redes sociais.”
A UNITA, informou, elegeu 2018 como o ano da despartidarização do Estado, com base nos sete eixos centrais ligados à consolidação da reconciliação nacional, cultura de tolerância e igualdade, combate à corrupção, diálogo inclusivo e outros, com objectivo de construir um Estado democrático e de direito.   
Liberty Chiyaka reconheceu que, depois das eleições de 23 de Agosto de 2017, regista-se alguma mudança no cenário político, apesar da manutenção do regime.
“O cenário político está a tomar uma linha diferente. O Presidente da República recebeu o líder da UNITA, um mês depois da sua eleição”, sublinhou.


Combate à corrupço

O secretário provincial da UNITA no Huambo considerou que não se pode combater a corrupção quando a Procuradoria-Geral da República tem um orçamento reduzido. Liberty Chiyaka afirmou  que não há futuro para um país onde o ensino superior tem menos dinheiro que um departamento ministerial.
Liberty Chiyaka lamentou as assimetrias na distribuição do valor do OGE, uma vez que 91 por cento do valor total vai continuar a ser gerido pelas estruturas centrais, considerando que parte do orçamento está concentrado nas províncias do litoral. “Apesar de o Huambo ter o segundo maior orçamento do país, a sua distribuição e prioridades estão esquecidas e a pirâmide está invertida”, considerou.
Sobre as eleições autárquicas, Liberty Chiyaka disse que a UNITA está preparada para elas e da agenda do partido consta a formação dos seus membros sobre autarquias.

Tempo

Multimédia