Política

Vice-Presidente visita Academia de Letras

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, efectuou, ontem, uma visita de cortesia à Academia Angolana de Letras, durante a qual pôde conhecer as instalações de trabalho e interagir com os órgãos directivos desta associação de carácter cultural e científico.

Bornito de Sousa reuniu com a direcção da Academia
Fotografia: DR

Os principais desafios e metas da Academia de Letras foram temas de um breve encontro em que participaram, além do elenco directivo, liderado pelo escritor Paulo de Carvalho, representantes do Governo da Província de Luanda, da Administração do Distrito Urbano das Ingombotas e altos funcionários dos Órgãos de Apoio ao Vice-Presidente da República.

Constituída em Abril de 2016, a Academia Angolana de Letras tem como objecto a promoção do estudo e a investigação da literatura angolana, da Língua Portuguesa e demais línguas nacionais e disciplinas correlacionadas.  A nova direcção da Academia Angolana de Letras foi eleita em Maio.  O programa de acção da nova direcção tem como linhas de força principais a reactivação da Academia Angolana de Letras, a realização de actividades regulares e ciclos de conferências periódicos.

Entre as prioridades da nova direcção está, também, o absentismo e a actualização do pagamento de quotas. A realização de mesas redondas para discutir assuntos da actualidade, assim como encontro com académicos e a criação da revista da academia fazem, igualmente, parte das prioridades.

O novo corpo directivo é constituído por Filipe Zau (vice-presidente), Fragata de Morais (secretário-geral), Vatomene Kukanda (presidente do Conselho Científico) e António Quino (Vogal). A Mesa da Assembleia Geral é constituída por Pepetela (presidente), Octaviano Correia (vice-presidente) e Albino Carlos (secretário-geral), enquanto o Conselho Fiscal tem como presidente Carmo Neto, Lopito Feijó como relator e Aníbal Simões ( Cikakata Makunda) como secretário.

Tempo

Multimédia