Províncias

Agricultores aguardam boas colheitas

Sónia Maria | Caculama

Os níveis das colheitas vão registar um considerável crescimento no presente ano agrícola no município de Caculama, em Malanje, assegurou a técnica do Instituto do Desenvolvimento Agrário, Maria Alice Ferreira.

Fotografia: Jaimagens

A  justificar a perspectiva optimista está a criação de escolas de campo, um projecto da iniciativa do Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pesca, dirigido à agricultura familiar e ao mercado, que consiste na preparação de terra, utilização de novas técnicas, transformação de produtos agrícolas, preparação dos camponeses e a concessão de crédito.
 Maria Alice Ferreira está satisfeita com as escolas de campo, numa altura em que  os camponeses já estão a apresentar resultados, que nunca tinham sido conseguidos em anos anteriores, principalmente no cultivo do feijão.
No projecto da agricultura familiar, acrescentou,  estão a ser desenvolvidos programas com novas técnicas ensinadas nas escolas de campo, que têm sido procuradas por camponeses associados em cooperativas. Os resultados têm sido positivos e visíveis nas pequenas lavras.
Ana Teixeira, camponesa há 36 anos, está satisfeita com os benefícios que espera da actividade agrícola, com realce para as vendas e trocas comerciais que vão efectuar para o sustento das famílias, numa altura em que o projecto prevê que a baixa de produção do feijão, repolho e cebola no município não vai prejudicar os camponeses.

Produção ininterrupta


O sistema de rega tem contribuído para que os camponeses do município de Caculama produzam todo o ano, numa região que tem como principal fonte de sustento a agricultura.
O camponês João Quissua considerou positiva a criação de condições para o crédito agrícola de campanha aos camponeses organizados em associações e cooperativas, o que permite a aquisição de sementes, tractores, moto-bombas, fertilizantes e moagens para um trabalho mais organizado no município.
João Quissua apelou à sensibilidade das instituições bancárias para a cedência de crédito na aquisição de equipamentos para a agricultura mecanizada, pois a manual serve apenas para consumo doméstico.
Em Caculama, os camponeses acreditam também numa boa produção a julgar pelas constantes chuvas na região. Face aos problemas causados pela seca, foram tomadas algumas medidas, tais como  o uso de moto-bombas para a rega de batata, tomate, pimento, cenoura, couve e alface.

Assistência técnica


O Instituto do Desenvolvimento Agrário garante a assistência  com a presença de três técnicos especializadosm um técnico de nível médio e dois de nível básico, que devem introduzir novos métodos de trabalho na presente campanha agrícola.
 O projecto é financiado pelo Banco Mundial, Fundo Internacional de Desenvolvimento A­grícola (FIDA) e pelo programa de Cooperação e Desenvolvimento do Governo Japonês (PHRD) e tem como grupo alvo os agricultores familiares, com uma média de área cultivada sem irrigação entre 1 a 2 hectares, com possibilidade de expandir essas áreas para 2,5 hectares. Os agricultores da região têm recebido vários apoios para aumentarem a produção, no âmbito do programa do Executivo de combate à pobreza

Tempo

Multimédia