Províncias

Agricultores do Vale do Calai sem mercado para batata rena

Os agricultores da cooperativa do Vale do Calai, no município da Caála, correm o risco de perder mil toneladas de batata, por falta de comprador, disse, Angop, o seu director para área comercial.

Mais de mil toneladas podem se estragar
Fotografia: Eduardo Pedro

Os agricultores da cooperativa do Vale do Calai, no município da Caála, correm o risco de perder mil toneladas de batata, por falta de comprador, disse, Angop, o seu director para área comercial.
Inácio Tchinjamba afirmou que a batata da variedade rena começa já a apresentar sinais de apodrecimento. Caso percam a colheita, referiu, os agricultores vão ter “imensas dificuldades em honrar o compromisso com o Banco de Desenvolvimento de Angola” (BDA).
 “Estamos muito preocupados, são 84 hectares por colher e o nosso período de liquidação da conta mensal com o BDA está a expirar. Se até princípio de Fevereiro não aparecer comprador a nossa situação complica-se”, lamentou.
 Além dos 84 hectares da cooperativa, esclareceu, a produção de outros 200 hectares da comunidade que trabalha perto do rio Calai também corre, também, o risco de não ter compradores.  Situação similar ocorreu em 2009 com a produção de milho.  A cooperativa, com 102 membros, possui uma área de 31 mil hectares para actividade agrícola, pecuária e comercial.

Tempo

Multimédia