Províncias

Agropecuária e Pescas estão sob inventariação

José Rufino | Luena

O Instituto Nacional de Estatística (ENE) iniciou ontem, na cidade do Luena, Moxico, o processo de recenseamento nos sectores Agropecuário e das Pescas, particularmente, às zonas agro-ecológicas identificadas desde 1975. 

Fotografia: Jaimagens | Ediçõs Novembro

O director nacional do INE, Camilo Ceita, disse, no acto de lançamento, que o objectivo do  processo  de recenseamento é apurar o número de famílias que se dedica à actividade agropecuária e  os grandes comerciantes . 

“O recenseamento agropecuário vai permitir saber as principais culturas, as espécies  que temos, enfim,  apurar a realidade actual do sector. Portanto, depois de termos toda informação, vamos criar uma política assente nos programas e projectos, consubstanciados em informações actualizadas dentro do nosso contexto”, disse.

O vice-governador para o Sector Político e Social, Carlos Masseca, disse, na ocasião, que a coabitação da agricultura familiar e industrial permitirá às famílias obterem mais rendimentos, e  fazerem face à pobreza. 

“Temos de criar mais empregos através das actividades ligadas à agricultura, pecuária e pesca”, disse.

 Para o director do Gabinete Provincial da Agricultura e Florestas, António da Silva, o censo vai permitir apurar o que está a ser feito na província,uma região com grande potencial no sector agropecuário e pesqueiro.

 “Com os dados que vamos obter,vamos planificar melhor as políticas do sector produtivo”, disse.

 


Tempo

Multimédia