Províncias

Apoio às vítimas da seca

Dionísio David | Ondjiva

A Fundação Lwini doou bens e instrumentos de trabalho às famílias afectadas pela seca no município do Curoca, 333 quilómetros a Oeste de Ondjiva.

Fotografia: Jornal de Angola

Dos bens doados, destaque para seis charruas, 50 catanas, 20 balões de roupa usada, ferramentas profissionais de carpintaria e de serralharia, sapatos, moinhos, enxadas, limas, rolos de arame e panos.
A entrega aconteceu na sede municipal de Oncócua, em cerimónia testemunhada pelo vice-governador provincial do Cunene para o sector Politico e Social, José do Nascimento Veyelenge.
O director executivo da Fundação Lwini, Alfredo Ferreira, salientou que o gesto visa atenuar os efeitos da seca que afectou as populações do Cunene e incentivar as comunidades a participar no processo produtivo, para o combate à fome.
Alfredo Ferreira disse que a população afectada deve merecer atenção por parte das instituições da sociedade civil, através de actos de solidariedade, e que a Fundação Lwini vai continuar a associar-se aos esforços do Governo.
O Governo Provincial do Cunene também distribuiu à população da Oncócua 50 sacos de fuba de milho, 25 de arroz, 13 caixas de óleo alimentar, leite, sabão e sal de cozinha. O director executivo da Fundação Lwini esteve de visita à Namíbia, na região de Oshakati, no âmbito da troca de experiências no domínio da saúde.
O administrador do Fundo Lwini disse que a sua instituição manteve contactos com a direcção do hospital Medipark, uma das clínicas de referência no Norte daquele país, com o objectivo de estabelecer um acordo no domínio profissional, entre as duas instituições. A direcção do Fundo Lwini quer contar com a contribuição de especialistas namibianos na formação de médicos angolanos e nas áreas de prestação de assistência às pessoas com deficiências, crianças vulneráveis e no domínio empresarial.

Tempo

Multimédia