Províncias

Aposta na formação melhora qualidade

Lourenço Bule | Lubang

A necessidade da formação contínua dos professores foi defendida ter-afeira, em Menongue, pelo director nacional do Ensino Geral.
João Cristóvão Cafuquene, que falava durante o encerramento do conselho técnico provincial da Educação,

Docentes da província reconhecem o difícil papel que desempenham na formação do homem
Fotografia: Lourenço Bule | Menongue

disse que o ensino no Cuando Cubango está no bom caminho, mas é necessário  aprimorar  as técnicas pedagógicas, a avaliação periódica do ensino, corrigir os erros e traçar programas e metas a atingir para que o ano académico seja um sucesso.
“Para uma boa qualidade, melhoria de ensino e aprendizagem é necessário também que o educador e o educando pautem por uma conduta de disciplina e bom comportamento, para que as nossas unidades escolares se transformem num lugar de referência para se aprender desde o básico até o nível superior”, disse João Cafuquene para acrescentar que a aplicação dos conhecimentos adquiridos durante o conselho técnico provincial da educação  contribuem  para a implementação do plano de medidas correctivas, melhoria da organização pedagógica, ensino e prática nas salas de aulas.
Para o director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia do Cuando Cubango, Miguel Kanhime Kazavube, a realização do conselho técnico provincial da Educação tem como objectivo  ultrapassar algumas barreiras existentes, para que o processo de ensino   tome outro rumo. Miguel Kanhime Kazavube salientou que o Executivo está preocupado com o processo de ensino pelo que todos os quadros e docentes do sector devem dar um maior contributo e dedicação à formação, com realce para o ensino primário.
“É compromisso do sector da Educação promover acções formativas do género, dirigidas principalmente a professores, para a sua adequação às mudanças sociais, abraçando metodologias adequadas à demanda e à realidade de cada aluno”, disse Miguel Kanhime Kazavube.
O vice-governador provincial para o sector político e social, Pedro Camelo, explicou que os temas abordados são relevantes no actual quadro que o país vive, desafiando o sector da Educação a desdobrar-se perante as dificuldades decorrentes da desaceleração económica.  A reunião    abordou temas relacionados com o plano de medidas correctivas e a análise sobre a implementação do Decreto Presidencial 16/11 e teve a participação de chefes de repartições e secções municipais de educação, directores de instituições escolares, inspectores, coordenadores de classes, supervisores, professores do ensino primário e secundário.
Temas como a planificação didáctica, objectivos, métodos e técnicas pedagógicas, avaliação do processo de ensino e aprendizagem, gestão e análise dos instrutivos pedagógicos e reflexão sobre a reforma educativa no ensino geral, bem como partilha de conhecimentos e experiências sobre a gestão dos instrutivos pedagógicos (relatórios descritivos, cadernetas de avaliação, pautas e minipautas), foram  abordados no conselho técnico provincial da Educação do Cunene.  

Tempo

Multimédia