Províncias

As torneiras da vila do Mungo voltam a jorrar

A vila do Mungo, ao fim de quatro anos, voltou, na quinta-feira, a ter água canalizada.

A vila do Mungo, ao fim de quatro anos, voltou, na quinta-feira, a ter água canalizada.
Para a reentrada em funcionamento do sistema de tratamento e distribuição, a administração do município, disse, à Angop, o chefe da repartição local dos serviços económicos, reabilitou o centro de captação de água e colocou novos tanques de armazenamento.
O sistema de produção e distribuição de água no Mungo, afirmou Kito Satumba, está com uma capacidade de bombagem de 60 metros cúbicos por hora.
No quadro do programa de melhoramento e aumento da oferta de bens e serviços sociais básicos à população, referiu, a administração do município vai, dentro em breve, reabilitar um outro sistema de captação de água, de 120 metros cúbicos por hora.
Na vila sede do município do Mungo vivem mais 16 mil pessoas. “Com mais chafarizes a população da Vila do Mungo vai consumir água apropriada, o que evitar várias  as doenças como a coléra.

Tempo

Multimédia