Províncias

Assistência humanizada em discussão

André Amaro| Lubango

O Hospital Central António Agostinho Neto realiza a partir de hoje, no Lubango, as I Jornadas Técnico-Científicas destinadas a melhorar a assistência médica, medicamentosa e humanizada dos doentes.

Ângulo do Hospital Agostinho Neto que vai albergar as jornadas
Fotografia: Arimateía Baptista| Lubango

O Hospital Central António Agostinho Neto realiza a partir de hoje, no Lubango, as I Jornadas Técnico-Científicas destinadas a melhorar a assistência médica, medicamentosa e humanizada dos doentes.
Enquadradas nas comemorações do 17 de Setembro, data do aniversário do primeiro Presidente de Angola e patrono do hospital, António Agostinho Neto, as jornadas vão decorrer sob o lema "Investigação e Pesquisa em Saúde, ao Serviço da Assistência Medicamentosa e Humanizada aos Utentes" e contar com participação das províncias de Benguela, Namibe, Cunene e Kuando-Kubango.
Durante dois dias, os participantes vão abordar as medidas a adoptar para a redução da mortalidade hospitalar, ética, humanização no processo educativo em medicina, poli-traumatismo, hipertensão arterial, alcoolismo, interacções medicamentosas, fisioterapia e importância na sociedade, e paludismo.
A morbi-mortalidade por febre tifóide em crianças, tuberculose pulmonar, incidência da doença da mama no hospital central, estudo da morbi-mortalidade em VIH/ sida são outros temas em discussão durante o encontro.
O director pedagógico para a área científica do Hospital Central do Lubango, Martinho Angelino, esclareceu que as jornadas visam homenagear Agostinho Neto e equacionar as melhores formas para a prestação dos vários serviços na unidade hospitalar.
De acordo com ele, estão programados três painéis, cada um com 12 temas, onde vão ser abordados os aspectos que mais preocupam a direcção do hospital, antecedidos por uma mesa redonda sobre as medidas em curso para a redução da mortalidade hospitalar.
A realização destas jornadas visa também adaptar os funcionários às novas tecnologias, uma vez que a unidade recebeu, recentemente, obras de reabilitação e foi modernizada.
 
Assegurados estágios para estudantes


Martinho Angelino assegurou que as jornadas científicas vão dar origem ao estabelecimento de um acordo de cooperação na área da investigação científica entre a Faculdade de Medicina do Lubango e o Hospital Central da Huíla. Este protocolo, segundo explicou, vai permitir aos estudantes da Faculdade de Medicina realizarem os seus estágios e aprofundarem a investigação científica.
"Uma escola para formação de médicos necessita de ser dotada de ensino prático, e o Hospital Central da Huíla está preparado para facilitar estágios aos alunos da Faculdade de Medicina do Lubango e a outras instituições com as quais rubricou acordo", disse.
O clínico garantiu que o hospital tem espaço físico para aulas de anatomia patológica e psicologia clínica, possuindo a matéria-prima para o ensino, aprendizagem e investigação científica.
No hospital, destacou, os técnicos e médicos vão beneficiar de cursos de curta duração para actualização de conhecimentos pós-graduação e aprofundar a investigação científica.
O evento conta com a participação de membros da Faculdade de Direito, hospital pediátrico e maternidade, Escola Técnica de Saúde, igrejas e parceiros que trabalham na área da assistência médico-medicamentosa.

Tempo

Multimédia