Províncias

Associação Agro-Pecuária forma agentes económicos

Arão Martins | Lubango

A Associação Agro-Pecuária, Comercial e Industrial da Huíla (AAPCIL), em parceria com a União Europeia, formou 300 agentes económicos em gestão de pequenos negócios nos municípios de Caconda, Caluquembe, Cacula e Quilengues.

A Associação Agro-Pecuária, Comercial e Industrial da Huíla (AAPCIL), em parceria com a União Europeia, formou 300 agentes económicos em gestão de pequenos negócios nos municípios de Caconda, Caluquembe, Cacula e Quilengues.
A formação destes agentes melhorou o exercício da actividade económica na província, uma vez que agora estão preparados para procederem a balanços, relatórios e contas e elaborar cronogramas de actividades.
O presidente da AAPCIL disse, na abertura da Assembleia-Geral da instituição, que foram criados núcleos da associação em dez municípios, no âmbito do programa de apoio aos agentes económicos do interior da província.
António de Lemos afirmou que AAPCIL se orgulha dos resultados alcançados, fruto do empenho de todos os associados, o que permitiu cumprir com os objectivos planificados.
Até 2000, a associação tinha apenas representação na cidade do Lubango, lembrou adiantando que “a gestão rigorosa imposta pelo órgão resultou no estabelecimento de parcerias empresariais entre agentes económicos da Huíla e de Portugal e do Brasil, o que tem dinamizado a AAPCIL”.
O presidente de AAPCIL solicitou maior empenho dos empresários locais na solução de vários problemas, tendo em vista o desenvolvimento da província.

Tempo

Multimédia