Províncias

Aumentam os casos de lepra

Cláudia Muhati | Menongue

Os casos de lepra tendem a aumentar na província do Cuando Cubango, de acordo com o director do Hospital Sanatório de Menongue, onde são atendidos os pacientes com esta doença devido à falta de uma leprosaria.

As medidas de prevenção são ignoradas
Fotografia: AFP

Alberto Funvo disse ao Jornal de Angola que muitas pessoas ignoram as medidas de prevenção, como o cuidado com a higiene pessoal, alimentação saudável e evitar o contacto com doentes infectados.
“O cuidado com a alimentação é fundamental, assim como a dieta alimentar, a higiene e o cumprimento cabal da medicação, para uma melhor recuperação, uma vez que o tratamento de doentes com lepra é prolongado”, explicou o director. A lepra é uma doença infecciosa crónica, causada pelo bacilo de Hansem, que afecta sobretudo a pele e os nervos.
 O Hospital Sanatório de Menongue dispõe apenas de um supervisor, dois consultores e três farmacêuticos, que também atendem os casos de tuberculose.
No ano passado, foram diagnosticados um total de 131 casos de lepra. Devido à falta de uma leprosaria na província do Cuando Cubango, os pacientes infectados recebem tratamento ambulatório. Esta situação preocupa as autoridades sanitárias, porque muitos não cumprem a medicação.
O hospital dá à prioridade ao internamento de doentes em estado grave, em particular os que chegam dos municípios do interior da província. Aí permanecem por um período de 15 dias, para um acompanhamento pormenorizado na assistência médica e medicamentosa. Depois regressam a casa, onde continuam com a medicação em regime ambulatório.

Tempo

Multimédia