Províncias

Autoridades entregam meios para o fomento da agricultura

Cento e 80 kits agrícolas foram entregues a igual número de famílias de baixa renda, do município do Huambo, duran-te os sete primeiros meses do ano, com vista o fomento da prática da agricultura no seio das comunidades, anunciou ontem a Angop.

Camponeses receberam vários kits de materiais
Fotografia: DR

Os kits, entregues pela administração local, no âmbito do Programa de Combate à Fome e à Pobreza, de acordo com o chefe da Repartição da Agricultura, Pecuária e Pescas no município do Huambo, Marcos da Silva, são integrados por cinco quilogramas de adubo e igual número de ureia, quantidades não especificadas de milho melhorado e 300 gramas de sementes de diversas hortícolas.

Ainda no quadro do Programa, foram distribuídos também cinco kits agrícolas para igual número de cooperativas de ex-militares, compostos por uma mota de três rodas, moto-bomba, pulverizador, fertilizantes e igual número de amónio ureia, bem como enxadas, catanas e serrotes.
Tendo em vista o arranque da época agrícola 2020/2021, segundo o responsável, a Administração Municipal do Huambo adquiriu 500 enxadas para distribuir às famílias agrícolas mais vulneráveis da circunscrição.
Por outro lado, visando dar resposta às necessidades dos camponeses ligadas aos fertilizantes, tendo em conta as exigências dos solos locais, Marcos da Silva fez saber que os técnicos da repartição mu-nicipal têm estado a disseminar conhecimentos no sentido da produção de fertilizantes orgânicos.

“Os nossos solos são exigentes, mas uma fertilização biológica é ideal para melhorar as suas características, au-mentando assim os níveis de produção, daí a necessidade de se apoiar às associações de camponeses no sentido de enveredar para esta prática”, salientou.
O responsável informou que a Repartição Municipal da Agricultura no município controla 73 mil famílias camponesas de baixa renda, sendo que, destas, apenas apoiam directamente 603, cifra muito aquém da demanda.
“Temos vindo a assistir grandes gritos da população camponesa, devido aos meios agrícolas, principalmente fertilizantes e enxadas, mas o pacote financeiro ao nível do Combate à Pobreza do sector da agricultura é insuficiente para responder estas necessidades”, referiu.

Tempo

Multimédia