Províncias

Administrações passam a gerir merenda escolar

O programa de merenda escolar na província do Bengo passa a ser gerido pelas administrações municipais e deixa de depender do governo provincial.

A decisão, saída da reunião da Unidade Técnica Provincial de Combate à Pobreza, realizada em Caxito, refere que a medida permite às administrações municipais gerir este projecto, que tem apresentado resultados satisfatórios no que diz respeito ao grau de aproveitamento escolar.
O coordenador da Unidade, o vice-governador do Bengo, Domingos Guilherme, disse que cinco das seis administrações municipais da província (Ambriz, Bula Atumba, Nambuangongo, Dembos e Pango Aluquém) vão receber verbas anuais de 40 milhões de kwanzas, para a execução do projecto.
O município do Dande, que alberga a sede da província do Bengo - Caxito – vai receber 70 milhões de kwanzas para a aplicação da merenda nas escolas da região.
Domingos Guilherme considerou satisfatório o trabalho do órgão no primeiro trimestre deste ano. “O balanço é satisfatório, pois as administrações estão a implementar a um bom ritmo aquilo que está programado.
De um modo geral, o trabalho das administrações é satisfatório e nós, a nível da província, estamos satisfeitos. O sector que mais se destaca é o da Educação, seguindo-se a Agricultura e a Saúde”, disse o também vice-governador do Bengo.

Tempo

Multimédia