Províncias

Agricultores apostam na investigação

Pedro Bica e Alfredo Ferreiro | Caxito

O secretário de Estado para os Recursos Florestais, André de Jesus Moda, reafirmou ontem, em Caxito, província do Bengo, que Angola está apostada numa agricultura empresarial, e para isso o Governo promove a investigação científica, de modo a garantir maior e melhor qualidade dos bens a exportar.

Secretário de Estado André de Jesus Moda
Fotografia: Edmundo Eucílio | Edições Novembro | Bengo

André de Jesus Moda, que falava durante a abertura da Feira da Banana de Produção Nacional, que decorre em Caxito de 8 a 10 do corrente mês, disse que é preciso investir no capital humano, já que o país dispõe de potencialidades hídricas, solos aráveis e vontade política para que as coisas aconteçam. Para o governante, neste momento é importante organizar os recursos humanos para potenciar a qualidade, pois os resultados das feiras realizadas até ao momento têm mostrado que é possível, aos poucos, o país resolver a questão da auto-suficiência alimentar.
Moda disse que o Estado tem potenciado os agricultores com as infra-estruturas necessárias para produzir e criar riqueza, indicando que algumas regiões do sul do país já contam perímetros irrigados para que a estiagem não impeça a produção agrícola. A par disso, os pólos industriais constituídos são também um mecanismo de incentivo à produção nacional, porque anima o projecto nacional da diversificação da economia. Para o governador provincial do Bengo, João Bernardo de Miranda, a 6ª edição da Feira da Banana de Produção Nacional já é um marco de orgulho, pois o número das exportações para África e Europa atingem hoje três mil toneladas. “Em todas as edições convidamos sempre outras províncias, isto para dizer que a nossa feira nunca foi local e ano após ano a nossa marca dirige-se a três países do mundo. Por isso estamos satisfeitos para continuarmos”, disse o governador provincial do Bengo.
De acordo com a organização, estão nesta edição 100 expositores, cujo objectivo é aumentar o volume de negócios, que no ano passado se cifrou em cerca de cinco milhões de dólares.
Nesta 6ª edição da Feira da Banana de Produção Nacional participam expositores das províncias do Bengo, Uíge, Malanje, Zaire, Cuanza Norte, Lunda Norte, Cuando Cubango, Bié e 25 feirantes que garantem os comes e bebes.

Tempo

Multimédia