Províncias

Área de cultivo muito limitada

Pedro Bica | Quissama

A actividade agrícola no município da Quissama é limitada em virtude de grande parte do seu território pertencer ao Parque Nacional.
Apesar disso, a região tem dez fazendas agrícolas, das quais apenas duas estão em funcionamento.

A actividade agrícola no município da Quissama é limitada em virtude de grande parte do seu território pertencer ao Parque Nacional.
Apesar disso, a região tem dez fazendas agrícolas, das quais apenas duas estão em funcionamento. As restantes estão encerradas devido a dificuldades financeiras dos seus proprietários.
Em declarações ao Jornal de Angola, o administrador municipal, João Martins, afirmou que as autoridades têm registo de 618 campineses inscritos em 17 associações.
Na Quissama são produzidas grandes quantidades mandioca, dendém, feijão, batata-doce, massambala, repolho, pimentos, ginguba e laranjas. São as mulheres que, maioritariamente, se dedicam à prática da agricultura. Os homens estão mais virados para a pesca artesanal e a caça em pequena escala, já que grande parte do território pertence ao Parque Nacional.
João Martins disse que actividade pesqueira nos rios Kwanza e Longa, na orla marítima e lagoas, é praticada por pescadores artesanais individuais e associados, mas a sua produção não é controlada pelas autoridades locais.
As praias de São Brás, Sobe e Desce, Sangano e Kitoba garantem o sustento diário de muitas famílias da comuna de Cabo Ledo.

Tempo

Multimédia