Províncias

Assinado mais um memorando para desminagem das Mabubas

Alfredo Ferreira | Mabubas

O Serviço Japonês de Acção contra Minas (JMAS) e o Instituto Nacional de Desminagem (INAD) assinaram sábado, na cidade de Caxito, no município do Dande, província do Bengo, um memorando de cooperação, avaliado em um milhão de dólares.

Desminagem garante a livre circulação
Fotografia: Francisco Bernardo

O Serviço Japonês de Acção contra Minas (JMAS) e o Instituto Nacional de Desminagem (INAD) assinaram sábado, na cidade de Caxito, no município do Dande, província do Bengo, um memorando de cooperação, avaliado em um milhão de dólares.
A assinatura do compromisso visa a prorrogação de um outro memorando de cooperação existente entre as duas instituições, que se insere na continuidade das acções do projecto de desminagem na comuna das Mabubas.
O chefe do gabinete do director nacional do INAD, Adilson Zacarias, disse que o memorando visou igualmente relançar a cooperação existente entre os governos de Angola e do Japão com o financiamento da terceira fase deste projecto.Quanto ao processo de desminagem em curso, na localidade das Mabubas, o responsável revelou que o mesmo vai permitir ao governo da província do Bengo desenvolver os projectos de âmbito socio-económico.
“As terras, depois de serem totalmente limpas de minas, poderão ser usadas pelas populações beneficiadas dos programas concebidos pelo executivo”, disse Adilson Zacarias.
Em representação do embaixador japonês em Angola, o secretário daquela Embaixada, Kondo Kem, disse que o seu país vai dar continuidade ao financiamento do referido projecto por mais 24 meses. O programa tinha duração de quatro anos.
Em 2009, durante 15 meses de operação num espaço de 30 hectares, foram removidas nas Mabubas, 28 minas anti-pessoal, nove engenhos explosivos diversos, 3.303 metais e 1.501 munições.
Foram também desenterradas várias munições de AKM, duas granadas de mão RDG5, uma outra F1 e uma arma do tipo G3.

Tempo

Multimédia