Províncias

Autoridades tradicionais no Ambriz reconhecem empenho do Executivo

Manuel Albano| Ambriz

A construção e reabilitação de escolas e centros de saúde, bem como das estradas que ligam o município do Ambriz à sede da província do Bengo, satisfazem as autoridades tradicionais locais.

António Fiel da Associação Muximangola quando procedia à entrega de um donativo ao soba do Ambriz João Garcia dos Santos
Fotografia: Edmundo Eucílio

A construção e reabilitação de escolas e centros de saúde, bem como das estradas que ligam o município do Ambriz à sede da província do Bengo, satisfazem as autoridades tradicionais locais.
A opinião foi manifestada ao Jornal de Angola pelo soba João Garcia dos Santos, no final da entrega de um donativo pela Associação Muximangola. O soba disse que o município do Ambriz está a dar passos firmes para o desenvolvimento social e económico.
A autoridade tradicional apelou a um maior investimento dos empresários nacionais e estrangeiros no município do Ambriz, de maneira a criar mais empregos para a juventude. “O Executivo tem feito um esforço para criar condições básicas para as populações, mas ainda assim são necessários mais investimentos”, disse.
O soba Domingo Cassule Kizengue sublinhou que, apesar da falta de empregos, houve uma melhoria no fornecimento da energia eléctrica e no abastecimento da água potável no município.
Domingo Cassule Kizengue agradeceu o donativo da Associação Muximangola, composto por material didáctico, roupa, bens alimentares, cinco arcas, três motorizadas, 20 ventoinhas e 30 rádios.
Mateus Tumba, administrador municipal em exercício do Ambriz, admitiu que a reabilitação das estradas vai permitir uma maior aposta dos empresários naquela região, criando mais emprego.
De acordo com Mateus Tumba, a criação do Balcão Único de Empreendedores (BUE) no Ambriz vai possibilitar maiores oportunidades de emprego. “Este programa social vai permitir dar crédito aos jovens dando-lhes a possibilidade de criarem os seus próprios negócios”, destacou.
António Fiel Didi, presidente da Associação Muximangola, no acto da entrega dos bens, disse que a próxima etapa é levar o projecto de solidariedade social ao município do Nzeto e à província do Kwanza-Sul.
 “Este é um apelo feito pela administração local e recebemos o apelo com muita satisfação”, realçou o responsável da associação.

Tempo

Multimédia