Províncias

Bengo forma professores

Edson Fontes | Caxito

O director da Escola de Formação de Professores “Kimamuenho”, José Domingos da Silva, disse ontem, ao Jornal de Angola, que mais 314 professores estão à disposição do mercado de trabalho no Caxito, na província do Bengo.

Estão criadas as condições para a entrada de mais crianças no sistema nacional de ensino
Fotografia: Jornal de Angola|

O director da Escola de Formação de Professores “Kimamuenho”, José Domingos da Silva, disse ontem, ao Jornal de Angola, que mais 314 professores estão à disposição do mercado de trabalho no Caxito, na província do Bengo.
No acto de encerramento do curso, José Domingos da Silva disse que a escola “Kimamuenho” é a primeira instituição de nível médio criada na província do Bengo, em 1995, e está a cumprir as suas obrigações sociais.  José Domingos da Silva disse que, com os 314 novos professores, aumenta para 6.209 o número de técnicos médios formados pela instituição.
O director anunciou que, durante o ano lectivo, a escolar debateu-se com alguns problemas que condicionaram a qualidade do ensino, como a falta de laboratório, sala de informática e de um campo polivalente para a prática de desporto.
O responsável da escola garantiu que vai continuar a melhorar a qualidade do processo de ensino, as condições académicas e as modalidades de avaliação, o combate à corrupção, “que em nada dignifica a classe”.
Em gesto de agradecimento, os novos professores comprometeram-se em aplicar os conhecimentos adquiridos, visando a melhoria do processo de ensino e aprendizagem.

Tempo

Multimédia