Províncias

Caxito ganha nova imagem

Alfredo Ferreira | Caxito

A cidade de Caxito, capital da província do Bengo, vai dispor de uma rede rodoviária asfaltada e com passeios nas vias principais, no quadro do programa de requalificação daquela parcela do país, revelou ontem o encarregado de obras, Edson Noy.

As obras em curso na cidade de Caxito começaram em Maio e estão orçadas em mais de 60 milhões de dólares
Fotografia: Edmundo Eucílio | Edições Novembro | Caxito

Os trabalhos de requalificação de Caxito, sob a alçada da Direcção Nacional de Infra-estruturas Públicas (DNIP), em parceria com o Governo Provincial do Bengo, englobam a construção de esgotos, prevendo-se um melhor escoamento das águas residuais.
O encarregado das obras de requalificação de Caxito explicou que constam do programa a construção de um lado do traçado original da estrada circular Porto-Quipiri-Mabubas, sem aplicação da camada asfáltica, que foi projectada pelo Governo Provincial do Bengo, numa extensão de, aproximadamente, 21.750 metros e uma largura de 11 metros.
Edson Noy sublinhou que a estrada vai ter como secção do pavimento 300 milímetros de sub-base e 200 milímetros de base, sendo protegida por uma camada impermeabilizante. No mesmo capítulo, serão construídos e reabilitados, de forma faseada, os sistemas de abastecimento de água, energia, telecomunicações, drenagens residual e pluvial.
O encarregado avançou que as obras de requalificação tiveram início em Maio deste ano e estão orçadas em 69.172.173 dólares.
Edson Noy disse que o objectivo principal dos trabalhos é equipar as novas vias com serviços de iluminação pública e rede de telecomunicação, construídos adequadamente, evitando-se futuras escavações.
O governador do Bengo, João Bernardo de Miranda, exortou os técnicos da obra de requalificação da cidade de Caxito, no âmbito do programa de Infra-estruturas Integradas, para serem céleres e cumprirem com os prazos estabelecidos.
João Bernardo de Miranda considera que a requalificação vai dignificar a imagem da cidade, diminuindo igualmente os constrangimentos que ainda se registam na vida dos habitantes de Caxito.
O governador sublinhou que, no tocante à requalificação das cidades, numa primeira fase, estão em curso várias obras de benfeitoria nos municípios do Ambriz e dos Dembos.
Anunciou que, para 2018, o Governo reservou, para a segunda fase, vários projectos, com destaque para a requalificação do município do Nambuangongo e de outras zonas que compõem a província do Bengo.
João Bernardo de Miranda apelou à população para colaborar com os técnicos na preservação das vias de acesso alternativas e facilitar os trabalhos efectuados nas ruas principais e secundárias.

Primeiro emprego


As obras de requalificação da cidade de Caxito inseriram no mercado de trabalho mais de uma centena de jovens, que estão a contribuir para o desenvolvimento dos projectos. Um desses é o pedreiro Kito Sebastião, 23 anos, proveniente do Uíge.
O jovem pedreiro disse que o salário que aufere, que considera condigno, dá para alimentar a família e custear as despesas com a escola. A mesma opinião é corroborada por Manuel Gonga, operador de máquina. Este último jovem, natural de Caxito, mostrou-se satisfeito pelo facto de estar a trabalhar num projecto que permitirá oferecer melhores condições de vida aos habitantes da cidade capital do Bengo e “deixar um legado aos seus filhos de ter contribuído para a construção das infra-estruturas”, disse.
Já o supervisor Dinis Miguel, disse estar satisfeito com o que faz, quer por ser um dos técnicos que trabalha nas obras de requalificação, quer por estar a aprender várias novas técnicas com operadores chineses.
O soba da região do Dande, Francisco Sala Mubemba, enalteceu a execução das obras de construção e reconstrução das vias primárias e secundárias.
Sala Mubemba reforçou a ideia de que as obras de profundidade satisfazem os anseios da comunidade, uma vez que vão ajudar a mudar a imagem da cidade.
A autoridade tradicional acredita igualmente que a boa imagem que as obras podem trazer para Caxito vão contribuir para a atracção de turistas e potenciais investidores, garantindo mais emprego aos jovens da circunscrição.

Investimento na Kissomeira

Empresários da localidade da Kissomeira, município do Dande, foram convidados, pelo governador provincial, João Miranda, a investir na agricultura de grande escala, para fomento de postos de trabalho e desenvolvimento da região.
João Miranda fez este convite durante o acto de entrega de meios agrícolas à comunidade da Kissomeira, sublinhando que a oferta resulta do cumprimento das promessas feitas recentemente à população local, para impulsionar a produção de bens e melhorar as condições de vida das famílias.

Tempo

Multimédia