Províncias

Centro técnico-profissional de Caxito coloca centenas de jovens no mercado

Pedro Bica| Caxito

Mais 300 jovens foram lançados ontem, no mercado de emprego, no Caxito, depois de terminarem com êxito, os cursos técnico-profissionais no centro de formação provincial.

Ciclo de formação foi alargado para um período mais longo em relação ao passado
Fotografia: JA

Mais 300 jovens foram lançados ontem, no mercado de emprego, no Caxito, depois de terminarem com êxito, os cursos técnico-profissionais no centro de formação provincial.
Os jovens foram formados em carpintaria, serralharia, informática, canalização, electricidade, alvenaria, corte e costura, pastelaria, decoração, frio e mecânica auto.
O centro, fundado em Julho de 2002, já formou, até agora, 1.695 profissionais nas diversas especialidades, mas apenas 171 estão inseridos no mercado de trabalho.
No seu primeiro ano de trabalho, o centro contava com sete áreas de formação: electricidade, canalização, carpintaria, alvenaria, corte e costura, serralharia, panificação. Actualmente, tem mais três novos cursos.
Anteriormente os ciclos formativos tinham a duração de seis meses, mas, por decisão do Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, o calendário subiu para nove meses. No encerramento do curso, o administrador municipal adjunto para a área técnica e infra-estruturas do Bengo, Carvalho Lopes, destacou a importância da formação profissional para os jovens conseguirem o primeiro emprego. A província e em particular o município do Dande vivem hoje um momento crucia e a juventude é chamada a contribuir para os desafios que se colocam à economia da região.
Carvalho Lopes disse que só com mão-de-obra qualificada é possível cada um participar na estabilização económica do país, contribuindo para os esforços do Executivo, que visam o combate à pobreza.

Tempo

Multimédia