Províncias

Chuvas em Caxito desalojam famílias

Alfredo Ferreira| Dande

As chuvas acompanhadas por fortes ventos que se abateram sobre Caxito, Bengo, na quarta-feira, deixaram mais de cem famílias ao relento.Além da destruição de casas, nos bairros  Kitonhi, Kimaria, Mubungo, Mufuma, Kijoão Mendes, Riceno, Kitogola, Kingombe e Cauango, as chuvas também derrubaram inúmeras árvores.

Branca João Pedro, moradora do bairro Kingongo, que viu a sua casa a desabar, disse ao Jornal de Angola que a chuva, que começou às 5h00, criou muitos estragos nas ruas e inúmeras árvores foram derrubadas, devido à força do vento.
“Fiquei sem a casa e, como eu, muitas outras pessoas também se encontram na mesma situação”, disse, pedindo apoio ao Governo Provincial para que as vítimas sejam abrigadas.
Adriano Sebastião, que vive há mais de dez anos no Kigongo, disse à nossa reportagem que o seu bairro foi muito afectado e que muitas famílias ficaram sem casa.O governador João Miranda já se reuniu com os responsáveis locais do Ministério do Interior, Protecção Civil e Bombeiros e da administração municipal do Dande para traçar estratégias destinadas a apoiar as famílias afectadas.
Ao Jornal de Angola, João Miranda considerou a situação “muito grave” e garantiu apoio para o realojamento das mais de cem famílias afectadas. “Estas famílias habilitavam ao longo das valas, que transbordaram, atingindo muitas habitações precárias”, disse o governador, acrescentando que “mesmo aquelas famílias que não estão ao longo da vala vão ser concentradas temporariamente numa zona de trânsito, por poucos dias, até serem transferidas para uma área definitiva, que vai ser preparada”.
Foi criada uma comissão, chefiada pelo vice -governador para a área técnica e infra-estruturas e integrada por responsáveis do Ministério do Interior, Protecção Civil e Bombeiros, Assistência e Reinserção Social e administrador municipal do Dande, para fazer o levantamento dos estragos e garantir apoio às vítimas das chuvas.

Tempo

Multimédia