Províncias

Comuna do Kicabo sem água potável há três meses

A população da comuna do Kicabo, a 35 quilómetros da cidade de Caxito, província do Bengo, está sem água potável há mais de 90 dias, o que tem contribuído no aumento de várias doenças.

Fotografia: Maria Manuel António João ( Bengo)

A Angop apurou que os habitantes  têm de  caminhar cerca de cinco quilómetros até  ao rio Lifune à procura de água, situação  que está a contribuir para a fuga massiva de moradores, em busca de melhores condições sociais em outras localidades, sobretudo, nas Mabubas e na capital da província (Caxito). O administrador comunal , Domingos Neto, esclareceu que a falta de água deve-se a uma avaria registada no gerador que abastece o sistema de captação. O responsável informou que a comuna não dispõe de nenhum camião cisterna para distribuir água nas 29 povoações, estando a população a consumir água extraída em cacimbas e no rio Lifune. O sistema de captação, tratamento e distribuição de água potável do Kicabo foi inaugurado em 2012, no quadro do Programa  Água Para Todos,  para beneficiar  quatro mil habitantes.
Na sede comunal do Kicabo foram feitas ligações domiciliárias e construídos seis  chafarizes, cuja reabilitação ficou orçada em 96 milhões de kwanzas.

Tempo

Multimédia