Províncias

Comuna do Quicabo precisa de mais escolas

Edson Fontes| Caxito

A  construção de escolas, centros e postos de saúde são as grandes prioridades das autoridades comunais de Quicabo, na província do Bengo, disse ontem o administrador local.

Muitas crianças ainda se encontram fora do sistema do ensino apesar dos esforços do Governo
Fotografia: Edmundo Eucílio |Quicabo

A  construção de escolas, centros e postos de saúde são as grandes prioridades das autoridades comunais de Quicabo, na província do Bengo, disse ontem o administrador local.
Sebastião Garcia André referiu que, devido ao muito elevado número de estudantes inscritos nas diversas escolas da comuna a capacidade de resposta ficou aquém das necessidades.
 Para resolver a situação, a única solução é construir mais escolas, para enquadrar a totalidade das crianças que estão fora do sistema de ensino. Neste ano lectivo, estão matriculadas 12 mil crianças.
Apesar das grandes dificuldades no sector, o administrador salientou que o nível de aproveitamento foi positivo, também graças ao empenho e esforço dos professores.
A comuna tem quatro escolas de construção definitiva, sendo que as demais foram erguidas com material rudimentar. Além disso, muitas crianças ainda assistem a aulas debaixo de árvores e em salas improvisadas nas igrejas.
A comuna do Quicabo tem cerca de 80 professores, mas são necessários mais 40 para colmatar as lacunas ainda existentes.
Na área da saúde também são necessárias algumas medidas, uma vez que, num universo de 28 bairros, apenas a sede comunal, Balasende e Tomba têm postos de saúde. “Temos quatro enfermeiros e um promotor. Temos necessidade de pelo menos 20 técnicos”, disse o administrador comunal.

Novo centro em obras

As obras de construção do novo centro de saúde na comuna do Quicabo, com grande capacidade para acolher mais pacientes, estão a terminar. Sebastião Garcia André disse que, em termos de medicamentos não existem muitos problemas, uma vez que a localidade recebe fármacos comregularidade.
Apesar disso, está preocupado com os casos de doenças diarreicas agudas, paludismo e infecções na pele, as principais enfermidades na localidade.
Para diminuir os casos de doenças diarreicas foi dado um grande passo, com a inauguração da estação de tratamento e distribuição de água a nível da sede comunal.

Tempo

Multimédia