Províncias

Comunidade precisa de transportes

O coordenador do campo de refugiados da comunidade do Sungui, município do Dande disse, ontem, à Angop, que a falta de transporte para o escoamento dos produtos tem dificultado a actividade dos agricultores.

Transporte permite circulação fluída
Fotografia: Jornal de Angola

O coordenador do campo de refugiados da comunidade do Sungui, município do Dande disse, ontem, à Angop, que a falta de transporte para o escoamento dos produtos tem dificultado a actividade dos agricultores.
Yava Próspero lamentou que a situação contribua para a redução dos níveis de produção e obrigue os camponeses a percorrerem longas distâncias para venderem os produtos. Além de transportes, referiu, a comunidade do Sungui necessita de um tractor para trabalhar, de um gerador para facilitar o bombeamento de água para as lavras, de sementes de feijão macunde, tangerina, beringelas e jinguba e de enxadas, catanas, machados, ancinhos e pulverizadores.
A comunidade do Sungui produz, essencialmente, tubérculos, hortaliças e frutas. O campo do Sungui, a 30 quilómetros da cidade de Caxito, tem 150 famílias provenientes da República Democrática do Congo, da Zâmbia e da Guiné-Bissau. A maior parte delas dedica-se à agricultura de subsistência, à pesca artesanal e à caça.

Tempo

Multimédia