Províncias

Cooperativa de pescadores do Ambriz está paralisada

A cooperativa de pescadores “Sanga Kianganga Ponta”, no município do Ambriz, província do Bengo, encontra-se paralisada desde 2008 por avaria dos meios de trabalho, informou ontem, à Angop, o seu coordenador, Gomes Augusto Mboma.

A cooperativa de pescadores “Sanga Kianganga Ponta”, no município do Ambriz, província do Bengo, encontra-se paralisada desde 2008 por avaria dos meios de trabalho, informou ontem, à Angop, o seu coordenador, Gomes Augusto Mboma.
A cooperativa possui 77 membros que clamam por apoios para a revitalização e operacionalidade daquela que constituiu uma fonte de subsistência de diversas famílias da localidade, explicou o coordenador.
A inoperância da cooperativa deve-se à avaria da fábrica de gelo, da câmara de conservação e dos barcos e seus respectivos motores. Por isso, para garantirem a sua subsistência, alguns pescadores usam barcos à vela ou a remos, o que torna o pescado caro. Outro grande problema, acrescentou Gomes Mboma, é a falta de um posto de combustível na região, já que o preço especulativo da gasolina e do óleo tem desmotivado os proprietários de barcos a motor. Com efeito, o preço de um litro de gasolina é comercializado, naquela localidade, a 100 kwanzas e meio litro de óleo custa 600 kwanzas, valores muito acima do preço oficial.
Gomes Augusto Mboma pede apoio aos empresários para que a actividade piscatória seja reactivada no município.
A instalação de uma bomba de combustível resolveria um dos grandes problemas dos munícipes, pois teriam acesso à gasolina, ao gasóleo e outros combustíveisa preços mais justos..  
 Ambriz é um município que fica a 127 quilómetros de Caxito, possui uma população calculada em mais de 13 mil habitantes- Aas principais actividades desenvolvidas no município são a agricultura e a pesca.   

Tempo

Multimédia