Províncias

Dande dá prioridade à área socioeconómica

Melhorar o saneamento básico, educação, saúde, energia e águas são as prioridades da nova administradora municipal do Dande, Anastácia de Vasconcelos.

Estão previstas várias obras de impacto social no município
Fotografia: Edições Novembro

Em declarações à Angop, a administradora explica a prioridade dada a esses sectores como forma de melhorar as condições de vida da população, contando com a colaboração de todos os munícipes.
Segundo Anastácia de Vasconcelos, o seu programa de acção dá prioridade igualmente a encontros de auscultação com a juventude, autoridades tradicionais, igrejas e sociedade civil, para a resolução das principais dificuldades da população.
Sobre as vias de acesso, garantiu que trabalhará para a melhoria de algumas redes viárias (secundárias e terciárias) nas comunas, para facilitar o escoamento dos produtos do campo para a cidade e vice-versa. A conclusão de alguns projectos sociais, inseridos no programa municipal integrado de desenvolvimento rural e combate à pobreza, visando a melhoria da qualidade de vida da comunidade, consta ainda no seu plano de acção.
O município do Dande tem cinco comunas, Barra do Dande, Kicabo, Úcua, Mabubas e Caxito, com uma população estimada em  222.528 habitantes, que se dedicam fundamentalmente à actividade agrícola e pesca artesanal.
Os quatro novos administradores municipais, recentemente nomeados para Ambriz, Bula Atumba, Dande e Nambuangongo, começaram ontem a ser apresentados à população, num acto orientado pelo vice-governador para o sector Político e Social, António Martins.

Tempo

Multimédia