Províncias

Detectados na província muitos casos de infracções

Alfredo Ferreira| Caxito

Um total de 218 infracções técnicas e administrativas laborais foram detectadas no Bengo, durante o primeiro trimestre deste ano, pela Direcção Provincial da Administração Pública, Emprego e Segurança Social (DAPESS), revelou ontem na cidade de Caxito o director da instituição.

Sem revelar dados comparativos do período anterior, Miguel da Silva informou que constam das infracções laborais atrasos no pagamento de salário, falta de recibo de remuneração, equipamento de protecção individual nas empresas de construção civil, boletim de sanidade, trabalho de menores, incumprimento de horário e atraso na concessão de férias.
O director da DAPESS disse que as infracções foram detectadas durante as visitas de inspecção a 101 empresas e organismos de construção civil, transportes, comércio, geologia e minas, agro-pecuária, saúde, pescas, educação e a hotelaria e turismo. Para contrariar a situação, Miguel da Silva garantiu que a instituição que dirige continua a sensibilizar os empregadores, no sentido de respeitarem a Lei Geral do Trabalho. />
Emprego para jovens

No primeiro trimestre deste ano, 156 jovens obtiveram emprego na província do Bengo, sendo 147 do sexo masculino e nove femininos.
O director provincial da Administração Pública, Emprego e Segurança  Social, Miguel da Silva, sublinhou que a instituição registou 1.134 candidatos a emprego, referindo que a maior parte das ofertas de trabalho é proveniente do sector privado, com destaque para a prestação de serviços e construção civil.
Miguel da Silva disse que a maioria dos jovens que procuram emprego são na sua maioria formados  nos centros de formação profissional da província do Bengo, realçando o desejo de continuar a promover essa actividade, para que os beneficiários enfrentem o mercado de trabalho com preparação.

Tempo

Multimédia