Províncias

Equipas móveis reforçam combate à doença do sono

Pelo menos oito equipas móveis de rastreio da doença do sono trabalham desde ontem, até a próxima sexta-feira, nas comunas de Quicabo e Mabubas (município do Dande) e Tabi (município de Ambriz).

Pelo menos oito equipas móveis de rastreio da doença do sono trabalham desde ontem, até a próxima sexta-feira, nas comunas de Quicabo e Mabubas (município do Dande) e Tabi (município de Ambriz).
Fonte do Instituto de Combate e Controlo das Tripanossomíases (ICCT) disse à Angop que nestas áreas as equipas móveis, compostas por 56 técnicos, vão fazer o rastreio na população e colocar armadilhas para a captura da mosca tsé tsé. Os técnicos são das províncias do Bengo, Luanda e Kwanza-Norte.
 Em Dezembro de 2012, seis equipas móveis estiveram nas comunas de Quicabo (Dande) e nas sedes municipais de Quibaxe, Pango Aluquém, Nambuangongo e Ambriz, onde diagnosticaram três novos casos da doença do sono.
O projecto de prospecção da doença do sono vai abranger todas as províncias endémicas, designadamente Malange, Bengo, Uíge, Zaire, Kwanza-Norte, Kwanza-Sul e Luanda. Esta última já beneficiou de uma actividade de rastreio de 8 a 15 de Fevereiro deste ano.  A próxima deslocação das equipas móveis, depois do Bengo, será para a província do Kwanza-Norte.

Tempo

Multimédia