Províncias

Estudantes do Ambriz querem ensino superior

Estudantes do município do Ambriz solicitaram ontem às autoridades a instalação de institutos de ensino superior nesta região da província do Bengo, a fim de darem continuidade à sua formação académica. Vários estudantes manifestaram à Angop tal desejo, justificando com o facto de após a conclusão do ensino médio serem forçados a abandonar o município, para prosseguiremos os seus estudos noutras regiões do Bengo e das províncias de Luanda e Zaire.

Município tem uma rede de ensino geral
Fotografia: Jornal de Angola

Estudantes do município do Ambriz solicitaram ontem às autoridades a instalação de institutos de ensino superior nesta região da província do Bengo, a fim de darem continuidade à sua formação académica. Vários estudantes manifestaram à Angop tal desejo, justificando com o facto de após a conclusão do ensino médio serem forçados a abandonar o município, para prosseguiremos os seus estudos noutras regiões do Bengo e das províncias de Luanda e Zaire.
O estudante Zamora Clementino, finalista do curso de ciências biológicas na escola do II ciclo, disse que o facto do município não ter uma instituição de ensino superior condiciona a continuidade da formação académica.
Zamora Clementino adiantou que a abertura de um instituto superior na região daria aos estudantes do Ambriz a possibilidade de concluírem a sua formação próximo da área de residência.
O técnico médio e estudante Marcos Francisco Miguel disse que a inexistência de uma instituição de ensino superior no município do Ambriz, tem vindo a contribuir para a fuga de muitos quadros, que procuram boas oportunidades de vida. O administrador municipal do Ambriz, Januário Bernardo, considera pertinente a preocupação, tendo esclarecido os estudantes que o governo provincial está a envidar esforços para a instalação do ensino superior. Para o efeito, lembrou, são necessárias infra-estruturas, condições de ensino e recursos humanos.
O município do Ambriz tem uma rede de ensino geral constituída por 21 escolas, assegurada por 287 docentes e funcionários.

Tempo

Multimédia