Províncias

Falta de chuva cria embaraços

Na cooperativa da Kissomeira, município do Dande, foram colhidas 57.070 toneladas de milho  na campanha agrícola 2014/2015, disse ontem à Angop o chefe do Departamento do Instituto Nacional de Cereais no Bengo.

Época agrícola pode produzir pouco milho
Fotografia: Francisco Bernardo

Laurindo José afirmou ter havido uma redução  de 29. 176 toneladas comparativamente à campanha anterior devido à pouca chuva que caiu na província.A cooperativa da Kissomeira, com 1.170 associados, dos quais  395 homens, dispõe de 250 hectares de terra arável contra 750 hectares da campanha anterior.
Os responsáveis fazem agora o levantamento de quantidades de cereais e hortícolas produzidas nas cooperativas do Muculo no Dande, que tem uma área de produção de 400 hectares.
Também está a ser feito o levantamento da produção de cereais na cooperativa de Kissangala,  Nambuangongo, com 1.600 hectares.
Laurindo José  declarou que o Instituto dos Cereais no Bengo distribuiu aos camponeses da aldeia de Kissangala durante a campanha agrícola sementes de jinguba “bambara” ou “vigna subterrânea” para experiências no âmbito de diversificação da produção. O Instituto Nacional de Cereais no Bengo, já em funcionamento há quatro anos, trabalha na organização, apoio e recenseamento dos produtores e levantamento dos preços dos cereais nos mercados, além de visitar as cooperativas e associações de camponeses.
O Departamento do Instituto Nacional de Cereais no Bengo tem registadas as cooperativas Kissomeira e Muculo, no município do Dande, e Kissangala, em Nambuangongo.

Tempo

Multimédia