Províncias

Falta de espaços de lazer é prejudicial aos jovens

Alfredo Ferreira | Nambuangongo

A falta de espaços de lazer, energia eléctrica e água potável está a preocupar a juventude da localidade da Santa Eulália, comuna do Quicunzo, município do Nambuangongo, na província do Bengo.

Juventude pedo mais locais para a ocupação dos tempos livres e combate à delinquência
Fotografia: Kindala Manuel |

Maria Mwanza, residente em Santa Eulália há dez anos, referiu que muitos jovens organizam festas na rua e em quintais fechados, para se distraírem e conversarem, mas isso não é suficiente.
José Fernandes, um jovem morador, considerou que a construção, pelo menos, de um jango comunitário equipado com televisão, computadores e parabólica, já era útil aos jovens para poderem, através das novas tecnologias, conhecer o mundo. Além disso, ia servir de ponto de encontro da juventude, para discussões e debates sobre política, cultura, desporto e questões da circunscrição. “Muitas vezes, por não termos onde ir para nos distrairmos, principalmente à noite, somos obrigados a ir dormir cedo”, realçou. />O administrador comunal do Quicunzo, Damião Domingos, garantiu que estão a ser tomadas algumas medidas para que seja ultrapassado o problema. A ocupação do tempo livre, durante as férias, acrescentou, ajuda ao seu crescimento intelectual aumenta a auto estima, dinamiza a cultura, permite descobrir novos valores e talentos em vários domínios.
Damião Domingos referiu a existência de um programa de limpeza de locais para a prática de desporto, acções culturais, educativas, excursões turísticas, intercâmbios, educação moral e cívica.A comuna do Quicunzo fica a 150 quilómetros da sede do município de Nambuangongo e tem 8.554 habitantes, que se dedicam maioritariamente à actividade agrícola e à caça.

Tempo

Multimédia