Províncias

Falta um bloco operatório

O hospital municipal do Dande necessita de um bloco operatório e de uma secção de oftalmologia para poder responder às solicitações, afirmou, ontem,o seu director.

O hospital municipal do Dande necessita de um bloco operatório e de uma secção de oftalmologia para poder responder às solicitações, afirmou, ontem,o seu director.
Bernardo Adão disse que a falta destas áreas dificulta o atendimento, o que obriga muitas vezes os doentes com casos mais graves a se  transferir para outras unidades.
O hospital, referiu, precisa também de lavandaria, armazém, oficina, alpendre e uma biblioteca que permita aos técnicos investigarem sobre matérias médicas.
Bernardo Adão disse estar preocupado com a reconversão dos quadros, situação que tem provocado transtornos entre técnicos e a direcção do estabelecimento.
O responsável declarou que haever encontros com as autoridades sanitárias da província para tentar reverter a situação, mas até agora não houve qualquer evolução.
O hospital atende, em média, 60 pacientes por dia com várias patologias, especialmente febre tifóide, malária, doenças sexualmente transmissíveis e gastrite, além de queimaduras.
O estabelecimento tem serviços de urgência, pediatria, maternidade, farmácia, laboratório e outros.

Tempo

Multimédia