Províncias

Famílias de ex-militares inseridas em projectos

Mais de 500 famílias de ex-militares foram inseridas em projectos de agricultura e habitação na localidade dos Paranhos, município do Dande, província do Bengo.

Fotografia: DR

Trata-se de famílias de ex-militares desmobilizados no âmbito do Acordo de Bicesse, Protocolo de Lusaka e do Memorando de Entendimento de Luena.
A informação foi dada ontem em Caxito, pelo chefe dos serviços provinciais do Instituto de Reintegração Social dos Ex-Militares (Irsem) do Bengo, Izequiel Paulo, durante a visita da ministra da Acção Social Família e Promoção da Mulher, Faustina Fernanda Inglês.
O Irsem, de acordo com o responsável, perspectiva, durante o quinquénio 2018-2022, atender 694 ex-militares. Durante a visita, a ministra da Acção Social Família e Promoção da Mulher avaliou a obra de construção do Centro de Acção Social Integrado (CASI) do Dande, em fase conclusiva.
Sobre o processo de municipalização da acção social no Bengo, Faustina Inglês, disse que será feita uma melhor avaliação, além de outras questões que estão a ser tratadas.
No Bengo, a ministra visitou a loja de Caxito, que neste momento está a beneficiar 76 famílias com crianças portadoras de deficiência, a loja do Úcua, que atende 144 idosos cadastrados, bem como a aldeia Kikuia, na comuna de Quicabo, município do Dande.
Em relação aos preços praticados na loja de Caxito, destinada ao atendimento às pessoas vulneráveis, a ministra afirmou que de momento não é oportuno fazer um estudo comparativo em relação aos aplicados noutros estabelecimentos do género.
Perspectiva para o ano em curso, 2019, a melhoria do programa integrado de desenvolvimento local e de combate à pobreza, na base do princípio de que todos estão concentrados num único objectivo e cujas linhas orientadoras e parâmetros foram definidos pelo Titular do Poder Executivo.

Tempo

Multimédia