Províncias

Famílias carenciadas do Bengo recebem apoio

Pedro Bica |Nambuangongo

Vários bens de primeira necessidade foram entregues na sexta-feira a famílias desfavorecidas das comunas de Quicunzo e Cage Mazumbo, pelo governador da província do Bengo, João Miranda, com vista a colmatar as necessidades que a população local enfrenta.

Populações carentes de diversasa comunas do município de Nambuangongo receberam apoio das autoridades da província do Bengo
Fotografia: Edmundo Eucclídes|Nambuangongo


Entre os bens entregues, no âmbito da visita de dois dias que o governador realizou ao município de Nambuangongo, constam arroz, sal, óleo vegetal, salsichas, açúcar, roupa usada e utensílios de cozinha. João Miranda ofereceu ainda catanas, enxadas, machados, cobertores, motorizadas, cadeiras de rodas, sapatos para adultos, chapas de zinco, televisores, aparelhos de som, kits para parteiras tradicionais e material desportivo para a juventude da região.
A par destas acções, encontrou-se com as autoridades tradicionais e tomou conhecimento de algumas dificuldades que a população ainda enfrenta, principalmente nas áreas da saúde, educação, distribuição de água potável e energia eléctrica, além das preocupações relacionadas com as estradas a nível da comuna sede do município.

Mais casas

Na comuna de Quicunzo, João Miranda assistiu à apresentação do plano municipal, que prevê a construção de dez residências do tipo T3, para albergar quadros dos vários sectores, e aproveitou a ocasião para oferecer uniformes aos sobas das duas comunas, para melhor desempenho das actividades tradicionais.
O governador visitou, ainda, a Escola Militar de Santa Eulália, afecta às Forcas Armadas Angolanas, onde recebeu explicações pormenorizadas sobre o funcionamento da mesma e das obras de reabilitação, apetrechamento e ciclo formativo a nível da academia.
Os militares expuseram os contributos que têm dado em prol do desenvolvimento da região, principalmente com a construção de uma escola e no esclarecimento dos métodos a adoptar para a prevenção da doença do sono, malária, higiene e saneamento básico, além da disponibilização da assistência médica e medicamentosa.
O governador João Miranda prometeu ajudar a escola militar e deu garantias de resolução de alguns problemas, como o prolongamento do asfalto da comuna de Quicunzo até à referida unidade, num percurso de dez quilómetros.
Quanto à questão da ambulância, também solicitada pelos militares, disse que vai transmitir essa preocupação à direcção provincial da Saúde, para serem articuladas medidas que resolvam o problema.
Por outro lado, dez novos directores e seus adjuntos vão dirigir as escolas do município de Nambuangongo, depois da cerimónia de tomada de posse, na comuna de Cage Mazumbo, presidida pelo governador. Aos novos directores de escola, João Miranda pediu mais responsabilidade no cumprimento das funções, no sentido de honrarem a confiança que lhes foi depositada pelas autoridades provinciais. Actos semelhantes vão ser realizados em toda a extensão da província, garantiu o governador, no sentido de dar outra dinâmica ao sector, e pôr fim à morosidade que se verifica nalgumas localidades do Bengo, onde os directores nomeados ainda não tomaram posse.

Tempo

Multimédia