Províncias

Famílias desalojadas recebem casas em Cabala

Vinte e quatro famílias, das quarenta e oito previstas, receberam sábado, na localidade da Cabala, município do Icolo e Bengo, província do Bengo, casas.

Famílias desalojadas do trajecto da ponte sobre o rio Kuanza estão agora melhor alojadas na Cabala, agora um novo bairro
Fotografia: Edmundo Eucilio

Vinte e quatro famílias, das quarenta e oito previstas, receberam sábado, na localidade da Cabala, município do Icolo e Bengo, província do Bengo, casas.
A cerimónia de entrega foi orientada pelo vice-governador para Organização e Serviços Técnicos, Farel Van-Dúnem.
Com a duração de um ano, as obras de construção das residências do tipo T-2 estiveram a cargo da empresa “Teixeira Duarte” e ocupam uma área total de 26 mil metros quadrados.
A população está alegre, segundo a senhora Domingas João Agostinho, 48 anos de idade, que vive no local há mais de 20 anos. Adiantou estar satisfeita pelas condições em que apresenta a sua nova moradia.
Em entrevista à Angop, o director Provincial do Instituto Nacional de Estradas de Angola do Bengo, Domingos António, disse que as famílias beneficiadas habitavam em zonas que foram abrangidas pelas obras de construção da ponte sobre o rio Kuanza.
O responsável salientou que a ponte terá uma extensão de mil 534 metros, tornando-a na maior do país, e vai ligar duas províncias - Bengo e Kwanza-Sul -, bem como os municípios de Icolo e Bengo e a Kissama.
Não foi indicada a data prevista para o término das obras de construção das restantes 24 residências, das 48 previstas, no programa de realojamento das famílias que residiam próximas da ponte.
A ponte, de betão armado, está a ser construída há dois anos (2008/2009) e tem a sua conclusão prevista para Dezembro. A obra está a cargo da empresa de construção civil Teixeira Duarte.

Tempo

Multimédia