Províncias

Federação de Camponeses promove acções de combate

Noé Jamba| Bengo

O presidente provincial do Bengo da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agro-Pecuárias, Marques Miguel, considerou, quarta-feira, que o combate à fome e à pobreza, a diversificação da produção agrícola e melhoria da dieta alimentar das populações foram as principais acções desenvolvidas pela instituição em 2010.

O presidente provincial do Bengo da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agro-Pecuárias, Marques Miguel, considerou, quarta-feira, que o combate à fome e à pobreza, a diversificação da produção agrícola e melhoria da dieta alimentar das populações foram as principais acções desenvolvidas pela instituição em 2010.
Marques Miguel fez estas afirmações quando procedia ao balanço das acções realizadas pela UNACA, em 2010, no Bengo.
Marques Miguel destacou que o aumento dos níveis de produção agrícola em 2010, na Província do Bengo, é resultante da implementação e execução do Programa de Extensão e Desenvolvimento Rural em curso.
Justificou que o Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA), em parceria com a UNACA, antecipou a entrega de sementes e instrumentos de trabalho às associações de camponeses e cooperativas.
Revelou que, das quantidades distribuídas, constam cerca de 42.515 instrumentos de trabalho, 64.290 toneladas de sementes diversas e 2.564 toneladas de fertilizantes (ureia).
Indicou que as associações de camponeses e cooperativas receberam tractores e viaturas, distribuídos nos municípios do Ambriz à associação do Tabi e à cooperativa Kudizola, localizada em Bula Atumba.
Marques Miguel ressaltou que, no período 2007/2010, 39 associações e 57 cooperativas integradas por 2.225 membros beneficiaram de crédito no valor de 139 mil dólares norte-americanos e cerca de 48 milhões, 938 mil e 858 Kwanzas, disponibilizados pelo Banco Sol, em Caxito e em Bom Jesus.
Revelou que os camponeses e agricultores da província do Bengo beneficiaram, a partir do programa de Extensão e Desenvolvimento Rural, enxadas europeias e tradicionais.
O responsável da UNACA referiu que mais de 25.988 hectares de terra foram preparados, dos quais 24.483 produziram 683.416 toneladas de produtos diversos.
A UNACA, Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agro-Pecuárias, controla no Bengo cerca de 17.582 membros e 302 organizações de base, distribuídos em oito municípios.
O município do Ambriz tem15 associações, Bula Atumba 33 e Dembos Quibaxe, 29.
De acordo com o controle estatístico da Unaca no Bengo, o município do Dande possui 40 associações de camponeses, o Icolo e Bengo 35, o município de Pango-Aluquém 28 e conta com 898 associados e 380 cooperadores.

Tempo

Multimédia